News

Crítica | Voldemort: A Origem do Herdeiro (Fan Film)


Com toda certeza, os fãs da Harry Potter estão na lista dos mais apaixonados, junto aos de O Senhor dos Anéis e Star Wars, sejam pelos filmes, jogos, livros ou HQs, eles sempre estão presente demonstrando todo seu amor por estes maravilhosos universos.


SEM SPOILERS

Apesar da saga do bruxo mais querido dos cinemas ter chegado ao fim em 2011, muito do universo ainda precisava ser aprofundado nas telas, até que em 2016 a magia retornou com Animais Fantásticos e onde Habitam, e mesmo após a volta deste universo mágico os fãs queriam mais, surge então, a ideia de um grupo de fãs em criar um Fan Film que explora o passado do nosso "não tão querido assim" Voldemort (Tom Riddle). O curta tem como parceria a Tryangle Films, e está disponível gratuitamente, trazendo uma boa qualidade de direção e roteiro que, sem dúvidas, vai agradar todos os fãs do universo de Harry Potter. Vale lembrar que, esse projeto não tem nenhuma ligação com a Warner Bros ou com J.K. Rowling, mas que seu desenvolvimento foi aprovado por ambos.

Voldemort: A Origem do Herdeiro começa com a herdeira da casa GrifinóriaGrisha Mac Laggen em uma missão em busca do diário de Tom Riddle, após ser pega e aprisionada, Grisha é obrigada a passar por um interrogatório onde revela o porque de sua busca, e nos leva ao passado de Tom. O modelo narrativo escolhido para contar a história é simples, resumindo-se a flashbacks que são constantemente narrados por Grisha, inicialmente esse modelo funciona muito bem, entretém o telespectador sem o deixar confuso, tudo é muito didático e bem explicado, o problema é que conforme o tempo vai passando a narração acaba ficando um pouco cansativa, e as explicações um tanto excessivas demais. A história nos mostra como Tom se tornou um bruxo das trevas, como suas motivações e a fixação em ser o maior bruxo de todos o levou a se tornar Voldemort. Também acompanhamos sua saga incansável pelos artefatos que viriam a se tornar suas Horcrux.

Muitos devem considerar um problema as atuações do longa, ou a falta delas. As atuações são muito fracas, com exceção da atriz que interpreta a versão adolescente de Grisha, mas isso é algo que deve ser relevado, pois precisamos deixar claro de que se trata de um fan film e não um blockbuster de Hollywood, os atores presentes aqui não são profissionais ou nem mesmo seguem o ramo, portanto, devemos assistir de mente aberta para não sofrer frustrações.

A principal surpresa aqui é o visual, que é de uma qualidade excelente, deixando algumas séries ou até mesmo filmes para trás. Toda ambientação é digna de qualquer filme da franquia, o clima sombrio e velho, livros empoeirados, corujas, sem falar em Hogwarts que continua linda até mesmo em um fan film. O figurino também está excelente, em especial o uniforme da escola, trazendo velhas e boas lembranças. Já os efeitos visuais, talvez seja o que mais surpreenda, apesar de não ser tão explorado (provavelmente devido a um baixo investimento), as cenas que contém efeitos são muito bonitas, as batalhas com varinhas e outros tipos de magia são bem feitas e lembra os antigos filmes, o uso de algumas cenas em câmera lenta dão um charme a mais. Acima da média para um curta-metragem. Vale também ressaltar a trilha sonora, que pode não ser marcante, mas são ótimas e compõe muito bem as cenas.


Voldemort: A Origem do Herdeiro é, portanto, uma produção de qualidade que vai agradar qualquer fã da franquia Harry Potter, com uma direção excelente, bons efeitos visuais, ambientação e figurino, além de uma boa história, que deixa o passado do bruxo das trevas ainda mais interessante. O esforço dos fãs em criar esse fan film deve ser reconhecido, mesmo que seu formato narrativo acabe ficando um pouco cansativo com o passar do tempo. Este tipo de projeto pode gerar grandes forças que talvez possa influenciar a Warner Bros ou J.K. Rowling a fazer um possível filme de Voldemort no futuro.


Nota: 


ASSISTA O FILME AQUI:




Nenhum comentário